Cafi

Sobre o artista

Recife, PE, 1950

Estudou gravura e pintura na Escolinha de Arte do Brasil. Iniciou na fotografia aos 20 anos.

Entre as décadas de 70 e 90, realizou mais de 260 capas de disco, entre elas: Clube da Esquina (1 e 2); Geraes, Minas, Milagre dos Peixes, entre outras (Milton Nascimento); Vai Passar e Cio da Terra (Chico Buarque); Vento Bravo (Edu Lobo); Beto Guedes; Geraldo Azevedo; Nana Caymmi; Toninho Horta; Fagner; Sarah Vaughan; Francis Hime; Jards Macalé; Turibio Santos; Cristina Buarque; Lô Borges; Blitz; Alceu Valença etc.

Ainda na década de 70, fundou com Ronaldo Bastos um grupo de produção cultural “Nuvem Cigana”. No Circo Voador, participou na edição do jornal Expresso Voador e fundou a galeria de artes do circo, a Galeria das Artes.

Como fotógrafo, participou em mais de 30 exposições sobre temas brasileiros com a arquiteta Gisela Maganhães: Sete Brasileiros (UNB), Carrancas do São Francisco (MAM, MASP), Índios Kráo (MAM, MASP), Salve Getúlio (Museu da República), Macunaíma (Sesc). Participou, ao lado de Aloísio Magalhães, do Centro Nacional de Referência Cultural (CNRC). Acompanhado de Miguel do Rio Branco, Walter Firmo e Pedro de Moraes, com testo de Darcy Ribeiro, publicou também a coleção de postais “Os Brasileiros”.

Suas fotos podem ser vistas em muitas publicações. Algumas delas: “Um Olhar sobre Paraty, Angra dos Reis e Ilha Grande”; “Brezil”, editado pela Flamarion (Paris); “Imagem do Som”, de Chico Buarque; “Imagem Escrita”, em que fez dupla com Pedro Bial, em cartasese catálogos de Deborah Colker (Velox), Intrépida Troupe e Dane Lima (Vaidade). Produziu ensaio fotográfico para a revista Big (NY), revista ”O Carioca”, Cancioneiro Tom Jobim, livro biográfico Milton Nascimento.